TCE/BA fará auditoria especial no sistema ferry boat

O Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) vai realizar, ainda este ano, uma auditoria especial no sistema ferry boat, que faz a travessia Salvador-Itaparica, e na travessia Salvador-Mar Grande, para avaliar as causas da qualidade dos serviços prestados à população, em razão da série de denúncias e reclamações feitas por usuários. O presidente do TCE/BA, conselheiro Gildásio Penedo Filho, determinou a realização da auditoria em atendimento a um pedido feito pelo conselheiro vice-presidente da Corte, Marcus Presídio, durante a sessão plenária do dia 13 de outubro (última terça-feira), revelando sua preocupação com a qualidade dos serviços que estão sendo prestados à população e citando os problemas que os usuários, especialmente aqueles que fazem a travessia todos os dias, estão enfrentando.

Na oportunidade, o conselheiro Marcus Presídio observou que tais problemas e dificuldades têm sido relatados diariamente pelos veículos de comunicação, a exemplo das grandes filas, a pouca disponibilidade de guichês de venda, falta de passagens com hora marcada e presença ostensiva de cambistas que cobram preços extorsivos pelos bilhetes de embarque, aproveitando-se justamente das dificuldades, além de carências flagrantes existentes nas embarcações e nos terminais de embarque e desembarque. O vice-presidente do TCE/BA ressaltou ainda a relevância do tema e a importância de uma resposta às necessidades da sociedade baiana, sempre em observância estrita às competências constitucionais do Tribunal.

Além de parabenizar o conselheiro Marcus Presídio pela proposta, o conselheiro- corregedor, Inaldo Araújo, destacou a importância de que o TCE/BA esteja atento aos problemas mais concretos que afligem a sociedade, e aproveitou para citar outras questões que também demandam o acompanhamento auditorial, a exemplo das concessões de transporte rodoviário, concessões de rodovias, dos transportes marítimos de travessias a partir de Mar Grande e Morro de São Paulo, dentre outros.

Ao acatar a proposição, o presidente Gildásio Penedo Filho determinou que a Superintendência Técnica do TCE/BA, com base na programação de auditoria e na capacidade operacional, verificasse a melhor forma de atender à demanda e, após as análises, e diante da urgência de atendimento à sociedade, o órgão técnico decidiu iniciar a auditoria especial, no sistema ferry boat e também na Travessia Salvador-Mar Grande ainda neste ano, enquanto as demais serão gradualmente inseridas na programação auditorial conforme ocorra a viabilidade operacional, e segundo a matriz de risco e relevância utilizada para a seleção dos objetos auditoriais pelo TCE/BA.

ASCOM TCE-BA

 

Compartilhe!