MQB – ferramenta que mede benefícios da ação dos TCs é atualizada

Atualização: Ferramenta com mecanismos de obtenção de informações,

consolidação e padronização de dados é apresentada aos presidentes dos TCs

Captura de tela da reunião virtual.

A Atricon e o CNPTC reuniram-se com presidentes dos Tribunais de Contas do Brasil, nesta segunda-feira (05/04), para discutir sobre o desenvolvimento de mecanismos que farão avançar na implantação do Manual de Quantificação de Benefícios Gerados pela Atuação dos Tribunais de Contas.

A reunião foi conduzida pelo presidente Fábio Nogueira, que referendou a importância da interação dos Tribunais de Contas com a sociedade brasileira, “que precisa conhecer mais intimamente o trabalho dessas Cortes”. Ele disse que esse é o fundamento precípuo do programa MQB, “em cuja concepção está o interesse de informar à população sobre como atuam, quanto custa e o que essa atuação reverte aos cofres públicos ou economiza do erário”, realçou.

O conselheiro Joaquim de Castro, presidente do TCMGO e do CNPTC, tem sido denodado na missão de mobilizar os Tribunais de Contas. Esse reconhecimento foi expressado pelo presidente Fábio Nogueira, ao ressaltar a profícua parceria que tem se estabelecido entre as entidades que representam o Sistema.

Apresentação – O conselheiro Felipe Galvão Puccioni (TCMRJ), que coordena o projeto da Atricon na concepção do MQB, explicou em linhas gerais que o instrumento amplia a possiblidade de auferir os resultados gerados em favor da sociedade. “A ferramenta vai possibilitar uma tradução, por meio de números e de forma incontestável, os benefícios da nossa atuação. Isso será possível graças a uma uniformização de métricas – para não gerar distorções – e à consolidação e integração dos dados”, ressaltou.

O Manual Quantificação dos Benefícios – MQB é um tutorial de procedimentos, que visam à padronização da forma como se quantificam os benefícios derivados das ações de Controle Externo. Felipe Puccioni explicou o MQB passa por constante atualização e apresentou o instrumento (em desenvolvimento), que vai facilitar, tanto a obtenção, quanto a padronização das informações e a mensuração dos quantitativos.

Na reunião desta segunda-feira, além de demonstrar as especificações técnicas necessárias à implantação do formato de mensuração uniforme, os presidentes dos Tribunais de Contas foram motivados a aderir à sistemática.

A confecção da ferramenta envolve uma denodada equipe. Além do conselheiro Felipe Puccioni, conta com integrantes de diversas Cortes do Brasil. Mais diretamente atuam: Leonardo Rodrigues da Silveira, assessor técnico da Atricon; Carlos Fernando das Chagas e Fábio Tessinari, auditores de controle externo do TCMRJ; e Donato VolKers, auditor de controle externo do TCE-ES.

O MQB – é um instrumentos de mensuração dos benefícios auferidos pela sociedade em decorrência das ações do Controle Externo. A intenção e revelar o resultado dos trabalhos realizados pelos Tribunais de Contas brasileiros. Acesse aqui.

Ascom Atricon (Ridismar Moraes), 6 de abril de 2021.

Compartilhe!