José Múcio é empossado presidente do TCU

O ministro José Múcio foi empossado, na manhã desta terça-feira (11), presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), em solenidade realizada na sede da Corte. Na ocasião, também tomou posse a ministra Ana Arraes, que responderá pelo cargo de vice-presidente. Com início em 1º de janeiro de 2019, o mandato de ambos terá duração de ano, podendo ser renovado por igual período. O presidente Fábio Nogueira e diversos outros membros do Sistema Tribunais de Contas compareceram ao evento.

A solenidade de posse foi prestigiada pelo presidente da República, Michel Temer; pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, ministro Dias Toffoli; pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ); pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE); governadores e ministros de Estado do atual e do futuro governo.

O ministro José Múcio, que sucede o ministro Raimundo Carreiro na presidência do TCU, nasceu em Recife (PE), tem formação acadêmica em engenharia civil pela Escola Politécnica de Pernambuco e ingressou na atividade política em 1980. Foi eleito deputado federal cinco vezes; atuou como líder governista na Câmara dos Deputados; foi ministro de Relações Institucionais da Presidência da República; e, em 2009, assumiu a vaga aberta com a aposentadoria de Marcos Vilaça no Tribunal de Contas da União.

Coube ao ministro Benjamin Zymler, que relembrou a profícua trajetória de José Múcio na política pernambucana, o discurso de apresentação do novo presidente do TCU.  Na mensagem se referiu à necessidade de continuado diálogo que as instituições públicas devem manter com a sociedade brasileira.

“Não serão tempos fáceis. No horizonte de 2019, avizinham-se graves dificuldades no campo da economia e das finanças públicas, e ninguém as esconde. Neste cenário, há forte tendência de que a Corte de contas adquira maior visibilidade, ampliando a responsabilidade de todos nós que aqui atuamos e mais ainda dos que são responsáveis pela sua condução. A missão é desafiadora”, declarou Benjamin Zymler.

 

Foto: Divulgação / Com informações do G1.

Compartilhe!